A Literatura Digital no poema de Mário Quintana

Foto: Desmazelas
No campo literário surgem a cada dia novos gêneros que vem para
agregar novas formas de transmitir uma mensagem. Como estamos em pleno século
XXI e a tecnologia está em alta, não é de se admirar que tenhamos que dividir a
literatura que até algum tempo atrás era muito fechada – isso porque os
Clássicos eruditos prevaleciam e prevalecem até hoje – no entanto, se tornou
quase que impossível fechar os olhos para coisas novas. 
Com isso, temos essa Poesia Cibernética, que
é justamente a atuação dos recursos midiáticos que servem para estabelecer
arte. Tudo voltado é claro, para o mundo virtual. E ela é apenas uma
ramificação da Literatura Digital, que vem se expandindo para algumas áreas bem
interessantes.
Bom, está claro que este tipo de poesia é um
gênero literário, certo? Então, nela os recursos eletrônicos são utilizados
para promover a função estética da linguagem, a partir de: hipertextos,
animações e interfaces da realidade virtual.

A gente pode ver a poesia
digital em filmes, vídeos digitais que estão espalhados pela internet.
(Vejam este vídeo em que o comerciante utilizou um poema de Mário Quintana para repassar sua mensagem.)
Há uma gama diversificada de “poesia
digital” por aí. Ela está nos hipertexto, na poesia cinética, em
uma animação gerada por computador, numa poesia
visual-digital, poesia interativa, poesia holográfica, ou em uma
poesia de vídeo experimental, e até mesmo
em poesias que se aproveitam da natureza programável
de o computador para criar trabalhos interativos, para criar textos
que envolvem poesia sonora, que aproveitem elementos para listar
discussões em blogs, e outras formas de comunicação em rede, por
meio de comunidades de escrita colaborativa e publicação.
Por isso, é preciso lembrar que há diferentes
subgêneros na Literatura Digital: texto, imagens, sons
e interatividade através de programação. As
poesias contemporâneas utilizam muito desse recurso para a
criação de obras que sintetizam os meios multimidiáticos. 


Sobre a Autora

Rate this post
Compartilhe este post