[INDICALIVROS] – Histórias da Turma!

Oi gente… tudo bom? Quanto tempo que não venho aqui… mas vamos ao que interessa.
Foi num desses golpes fatais do destino que veio até muá, até a minha pessoa meio que por uma força de atração fatal a estória de folhetim juvenil da Márcia Kupstas, Histórias da Turma. Entrei na biblioteca, fui beber água e tive aquele pensamento: ”poxa, preciso ir ‘prum’ lugar mais frio”, daí quando passei pela estante de literatura infanto-juvenil tropecei, quase caí e nisso a instante de livros estremeceu,gente. Sério! poxa… daí quando consegui levantar estava lá no prédio da turma, e, tão entusiasmada fiquei, que só fui embora quando ”assisti ao seu último episódio”…
17ª Edição, da Atual Editora



Histórias da turma são vinte episódios sobre uma turma de adolescentes da década de noventa, creio eu, todos conhecidos do mesmo prédio. Na verdade, a leitura da estória de Histórias da turma é tipo super D-E-L-Í-C-I-O-S-A-A-A-A! Porque não é propriamente um romance, são estórias mesmo, tipo capítulos de novela. Bem mais do que cento e vinte oito páginas, posso dizer que pude voltar nos meus velhos tempos de ensino médio, nem tão distantes assim. A cada estória eu ia me divertindo a berça com aquelas tais gírias de anos atrás, além do mais, ficava imaginando como devia ser engraçado ser adolescente numa época em que não existia o facebook, a internet ou celulares, onde certamente devia ser bem mais prazeroso ler revistas, livros e escrever cartas para os amigos e aquelas tais revistas de adolescentes, já que eram uma das poucas opções de lazer.

O que mais que eu posso dizer? Sinceramente não gosto de ficar resumindo estória por estória ou contanto muito, pois pra mim é como se alguém estivesse contando um filme e eu não quero saber do filme, quero mesmo é saber, porque que ele é tão legal, tipo uma indicação, que nem essa tal indicação maluca daqui. Pois muito bem. Se digo que vocês vão soltar AQUELAS gargalhadas é porque é verdade mesmo. E se digo que vale a pena ler, é porque foi uma das últimas leituras mais prazerosas que tive nos últimos tempos (ah, fala sério, não iria indicar-vos leituras que eu considerasse chatas não é?).

Nos vinte episódios vocês se preparem que vão encontrar de tudo um pouco. Os grilos que aquela juventude de nem tanto tempo assim atrás tinha em relação ao primeiro namoro, episódios que abrangem sobre violência urbana, racismo, sobre a hora de sair de casa, personagens metaleiros, o divórcio dos pais e muito mais, com certeza no final de um todo, estórias e mais estórias, que sempre são aquelas velhas e gostosas estórias de turma, seja uma turma do bairro, seja da escola, o fato é que cada um de nós temos cada estória… que só quando toda turma se reúne é que todos encontram ensejo pra gargalhar do próprio fundo do baú, boas demais de relembrar ( (?) … mas… como assim Monique que estórias são essas que são boas demais pra relembrar? Ah meu bem… as estórias que todos nós temos das nossas turmas beinhê! =P ). Até porque… todas elas terão até um pouco de cada um de nós, meio que traduzidas no Histórias da Turma.

Então? O que vocês estão esperando? Se acharem que a estória vale mesmo apena ler, coloquem em vossas respectiva listinha de livros, e, depois me contem se valeu… Beleza? 😉

Observação: As edições pela Estante Virtual possuem características variadas, portanto vão depender do acervo, mas, vez ou outra é possível encontrar uma edição lacrada. Uma dica importante é: trocar e-mails com o vendedor, pedir fotos do livro e sempre verificar a descrição para não se arrepender depois.

Rate this post
Compartilhe este post